2476

Câmara Municipal de Eunápolis

Pular para o conteúdo

Visão Geral

Visão Geral

Bandeira Bandeira do Município
Brasão Brasão do Município
  • Aniversário: 12 de maio
  • Fundação: 12 de maio de 1988
  • Padroeiro (a):Nossa Senhora Auxiliadora
  • Gentílio:eunapolitano
  • Cep: 45820-000
  • População: 0 (estimativa)
  • Presidente (a): (PP)
    2017 - 2020

Geografia

Densidade demográfica84,97 hab/km²

área 1.425,970 km²

História

Iniciada a partir da finalização da construção do ramal de acesso (hoje BR-367), da cidade de Porto Seguro à picada de locação da BA-2, depois BR-5 e atual BR-101, quando os garimpeiros, como eram chamados os profissionais que construíam estradas usando pás picaretas e galeotas, construíram choupanas para abrigarem-se, esperando pela chegada das empreiteiras que iriam dar continuidade à construção da estrada principal, naquele momento interrompida. Conhecido inicialmente como km 64, que era a distancia de Porto Seguro ao entroncamento da futura BA-2, foi também chamado de Nova Floresta e Ibiapina. O vilarejo cresceu bastante, chegando a ser conhecido, já com o topônimo de Eunápolis, como o "Maior Povoado do Mundo". O nome da cidade é uma homenagem ao engenheiro Eunápio Peltier de Queiróz [7], secretário estadual de Viação e Obras públicas da época (1954), responsável pela aquisição de 100 hectares de terras compradas de Ivan de Almeida Moura, doando-as para a formação do povoado, cujo perímetro situava-se sobre os municípios de Porto Seguro (20%) e Santa Cruz Cabrália (80%), tendo sido seu território criado nas mesmas proporções quando da sua emancipação, por força da Lei Estadual de 12 de maio de 1988. A sede ganhou status de cidade, através da lei que criou o município.

Letra do Hino

Unidos, e em uníssono cantamos,
Num tão sublime gesto de expressão;
De quem um grande sonho outrora fora,
Transcrito, hoje em realização;
Erguendo o estandarte desta terra,
Que o ápice da meta ao ideal;
Com agigantados passos conquistamos,
Ó pátria nossa, amada e perenal.
Eunápolis, cidade airosa e nobre,
Que une em fortes laços fraternais;
A experiência idosa à força jovem,
No afã de progredir cada vez mais.
A chuva desta terra abençoada,
E o tão grandioso sol sempre a brilhar;
Juntando-se a este rico e fértil solo,
Bons frutos, com certeza haverá.
Estamos, pois, ao céu agradecidos,
Trazendo à tona d'alma este louvor;
Mostrando além dos vales e fronteiras,
O exemplo em que este povo se tornou.